AO VIVO
Menu
Busca sexta, 16 de abril de 2021
Busca
Cuiabá
32ºmax
24ºmin
Correios Celular - Mobile
Violência

UFRJ desenvolve reagente para comprovar crime de violência sexual

Produto poderá ser usado para auxiliar investigação

10 setembro 2020 - 05h00Por Jennifer Vargas*

As investigações de crimes sexuais podem ganhar um importante elemento na elucidação dos casos. O Instituto de Química da UFRJ desenvolveu um reagente que teve sua eficácia comprovada na detecção de sêmen em ambiente controlado.

Professor da instituição, Claudio Lopes explicou que ao utilizar a formulação da fenolftaleína bifosfato tetrassódio, em laboratório, o sêmen aparece na cor rosa, mas que é necessária uma indicação correta para localizar o material. "Por isso, nós vamos usar um teste imunocromatográfico com amostras suspeitas e jogar o reagente, para ver se aparece a cor", explicou. Se aparecerem, as manchas serão indicativos de uma proteína que está presente no sêmen.

O material já está disponível para testagem dos peritos criminais da Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol) do Rio de Janeiro, e também funciona com luz ultravioleta, pois ela identifica as flavinas, também presente no sêmen.

Apesar de ter sido sintetizado em 2014, foi nos últimos meses que o órgão registrou uma alta demanda em função da pandemia do Covid-19, quando o número de casos de estupro e violência sexual aumentaram.

*Com informações da Agência Brasil