AO VIVO
Menu
Busca terça, 11 de maio de 2021
Busca
Cuiabá
37ºmax
22ºmin
Correios Celular - Mobile
Coluna

Antecipar ou não o décimo terceiro?

Dia-a-dia da economia

02 novembro 2020 - 06h00
Antecipar ou não o décimo terceiro?

Boa parte dos trabalhadores, notadamente do setor privado, receberá as parcelas do décimo terceiro salário, sendo metade até 30 de novembro e o restante até 20 de dezembro.

Vale destacar que a parcela de novembro equivale a 50% do salário, sem descontos, e a segunda parcela será menor à medida que carregará todos os descontos tributários. 

Muitas instituições financeiras estão oferecendo crédito para antecipar este valor. A pergunta é: vale a pena antecipar?

A análise leva em conta alguns aspectos. O primeiro deles refere-se ao custo do dinheiro. Caso o trabalhador tenha alguma dívida cuja taxa de juros é mais alta do que esta modalidade oferecida, racionalmente é melhor antecipar o dinheiro e pagar esta dívida cara. 

Caso o trabalhador não tenha dívida que esteja com juros elevados, a análise levará em conta a relação custo/benefício. A pergunta é: o que você pretende fazer com o dinheiro do décimo terceiro? Se for consumir, a decisão em antecipar dependerá do quanto seu poder de negociação aumenta se o pagamento do bem ou serviço for a vista. Imagine que você consiga um desconto expressivo para pagar a vista em um bem que você teria que esperar até receber o dinheiro. Se o resultado final for mais vantajoso ao pagamento a vista, antecipe.

Neste caso, antes de mais nada, considere que haverá ofertas no mês de novembro em função da Black Friday.

Caso o trabalhador tenha atividades paralelas, seja um empreendedor, e o dinheiro agora pode alavancar vendas futuras, pode ser uma boa saída antecipar os recursos do décimo terceiro. Insisto: sempre analisar a relação custo/benefício.

Lembre-se que mesmo em tempo de pandemia os gastos de fim de ano aumentam e os gastos de início de ano também são maiores, portanto, manter reservas financeiras é importante, e a entrada de um dinheiro extra como o décimo terceiro pode ir nesta direção.

Tecnicamente oriento que se puder evitar contrair empréstimo, é melhor. Não precisava nem alertar, mas nem pensar em antecipar para aplicar o dinheiro. Os juros das aplicações financeiras consideradas conservadores não ganham sequer da inflação, seria um péssimo negócio.